domingo, 30 de julho de 2017

- CRÔNICA -

A Igrejinha do Rosário ou dos Catopê
-Agosto/2016-

* Raquel Mendonça


O livro "O Patrimônio Histórico de Montes Claros", de Milene Antonieta Coutinho Maurício, traz nas páginas 43 e 44 o seguinte comentário de Nelson Vianna, extraído do "Efemérides Montes-clarenses": Em 22 de maio de 1839, em resposta aos devotos de Nossa Senhora do Rosário, que requeriam lugar para a edificação do templo, o Fiscal da Câmara de Montes Claros de Formigas recomendou que se deferisse o pedido, ficando a rua com 45 palmos de largura, devendo a nova via ter, em sua entrada, nessa praça, uma direção reta. A igreja que se pretendia construir era a do Rosário, que permaneceu, por mais de um século, no início da atual avenida Cel. Prates, naquele tempo, rua do Jatobá. Trazia indevidamente, na fachada, a data 1834 sobre a porta principal. Foi condenada pela Prefeitura Municipal de Montes Claros, que a demoliu em 1960." Há controvérsia: a demolição se deu mesmo em 1960 ou 1962?!

Há quem afirme que a sua demolição se deu em 1962, para dar livre trânsito à hoje Avenida Coronel Prates. "E a Festa de Agosto ficou sem sua Igreja...", lamentou profundamente Hermes Augusto de Paula, o maior apoiador, verdadeiro esteio das Festas de Agosto de Montes Claros de todos os tempos, ao ponto de os grupos terem criado um belo cântico em sua homenagem:

                    "Viva Dr. Hermes
                     Dr. Hermes de Paula
                     Foi ele que construiu
                     A Igrejinha do Rosário." Oia lá!...

Assim, graças à intensa batalha do grande historiador e folclorista, Hermes de Paula, edificou-se uma nova capela, com linhas modernas, inspirada nas barcas dos Marujos ou Marujada, a Nau Catarineta, construída pelos próprios Catopês.

O então Prefeito, Simeão Ribeiro Pires (grande historiador, arqueólogo e escritor, membro-fundador e presidente do antigo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Montes Claros - COMPHAC, junto a nós, Virgílio Abreu de Paula e Arthur Jardim de Castro Gomes) decidira pela demolição da Igrejinha do Rosário, porque ela, na sua opinião, "atravessava" a hoje avenida, com Hermes se colocando ferrenhamente contra a demolição da Capela. Como não conseguiu "vencer a guerra" travada com a Prefeitura, pela sua conservação, obteve êxito, por outro lado, ao convencer o Prefeito da necessidade de construção de uma nova igreja no mesmo local - ou quase - para que as Festas de Agosto não acabassem!... E alcançou seu objetivo, chegando até mesmo a "perdoar" Simeão, pela boa vontade por ele demonstrada ao aceitar a sugestão da construção da nova igrejinha, o que foi registrado na segunda edição de seu livro "Montes Claros, sua história, sua gente, seus costumes".

A ideia da edificação de uma Capela nos moldes de uma barca de Marujos foi aceita por Simeão, cuja construção teve as mãos motivadas e hábeis de membros do 1° Grupo de Catopês de Nossa Senhora do Rosário, chefiado pelo grande Mestre Zanza, como pedreiros e serventes de pedreiro, incluído o próprio Zanza, que já era Mestre de Catopê havia muito tempo.

O autor do projeto foi o extraordinário arquiteto Dr. Mércio Guimarães, sobrinho, segundo a sua filha Érika e também grande arquiteta e urbanista, do famoso construtor Chiquinho Guimarães (da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida). O Engenheiro responsável? João Carlos Sobreira, com Zeca Guimarães cuidando da parte administrativa. Era o chamado "Mestre de Obras", conforme Érika, que, por sinal, foi ela a assinar, junto a Clarissa de Oliveira Neves, o admirável projeto, fase a fase, de restauração ou restauro do Sobrado da Escola Normal/FAFIL ("Prédio da FAFIL"), hoje Museu Regional do Norte de Minas.

Há quem afirme que Padre Dudu queria a reconstrução da igreja tal qual a antiga e que Hermes a queria moderna, em homenagem às Festas. Ganhou a ideia da igreja moderna, usando metal e alvenaria. Como grandes apoiadores do projeto da nova Capela são citados ainda os nomes de Toninho Rebello, Edgar Martins Pereira, que era também grande defensor dos Catopês, tendo manifestado amplamente a sua profunda admiração pelas Festas de Agosto em reunião no antigo Clube Montes Claros, de que participava o então Governador de Minas e muitas outras autoridades; Ademar Santos, que doou a ferragem e o cimento; Pedro Santos e muitos outros fãs das festas ou devotos de Nossa Senhora do Rosário, de São Benedito e do Divino Espírito Santo!...

A igreja permaneceu inacabada por décadas, porque Mércio Guimarães a queria nos mesmos moldes da Igrejinha de São Francisco, na região da Pampulha, de Belo Horizonte, com mosaicos nas fachadas frontal e laterais. Para Érika Neves Guimarães, o projeto original de seu pai foi inteiramente respeitado, não descaracterizado, com a capela recebendo acabamento sóbrio e adequado. 
                             
Situada na Praça Portugal (Avenida Coronel Prates), a Igrejinha do Rosário foi finalmente restaurada, tendo à frente o nome do Padre Fernando Soares de Almeida, o novo "Padre dos Catopês"! Os autores do projeto foram Gil Rocha e Daniel Ortiga, com Daniel tendo sido o seu Responsável Técnico. No fundo da Igreja, foi feito painel em cerâmica, com base em croqui do arquiteto Mércio, conforme a filha Érika, pela artista Conceição Melo e equipe.

A Igrejinha do Rosário ou Igrejinha dos Catopês ainda precisa da ajuda financeira de todos para término das obras e devida restauração do Cruzeiro, especialmente após ser vítima de assaltos, tendo um dos marginais levado o valor da coleta, após a Missa de Encerramento das Festas, quando, durante a Homilia, o Padre Fernando solicitou dos presentes ajuda generosa, a fim de poder concluir as obras da Capela, lembrando ainda a necessidade de restauração do Cruzeiro!

Que todos possam estender a mão e o coração à Igrejinha de Nossa Senhora do Rosário! E viva a para sempre Igreja dos Catopês, viva!...


* Promotora Cultural, Historiadora, Jornalista e Escritora

Gerente de Preservação e Promoção do Patrimônio Cultural de Montes Claros/Secretaria Municipal de Cultura/Prefeitura de Montes Claros  

sábado, 29 de julho de 2017


A Cruz Sagrada seja a nossa luz, 
não seja o dragão o nosso guia. 
Retira-te, satanás! 
Nunca nos aconselhes coisas vãs. 
É mau o que tu nos ofereces, 
bebe tu mesmo os teus venenos!

São Bento nos cuide.
Deus nos proteja de todos os maus e males.
O Sagrado Coração de Maria nos abençoe.
São Miguel Arcanjo nos guarde e nos olhe.
AMÉM.

- REFLEXÃO -

"O viver para fora tem sido a regra que nos normatiza. E a verdade, definitivamente, não pode ser pescada no raso da vida." 
-Pe. Fábio de Melo-
                                                                                                                     


Aos bons entendedores.......!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

- Inauguração -

Empório de iguarias mineiras é inaugurado 
em Montes Claros

Raquel Mendonça e o empresário Ramom Calixto no Empório de Minas

Minas Gerais é o Estado que encanta o país e o mundo com suas diversificadas iguarias. No início do mês de junho, na Rua Doutor Veloso, nº 261 – Centro, (próximo da Praça da Matriz) a Empório de Minas abriu suas portas para oferecer aos montesclarenses os melhores produtos que se destacam no mercado alimentício, tanto pela originalidade, a forma de produção artesanal e a qualidade.

O novo espaço comercial tem um projeto arquitetônico arrojado e que conceitua a cultura e a valorização da rica história do nosso Estado, além de contar com uma variedade de produtos para o dia a dia e momentos especiais, com queijos, carne na lata, doces, embutidos, molhos, geleias, licores, cachaças, vinhos, biscoitos e carnes especiais.

Segundo o empresário Ramon Calixto a Empório de Minas foi planejada para dar visibilidade e importância aos produtos que são produzidos de forma artesanal, principalmente potencializar a possibilidade de abertura de mercado para os produtores de alimentos artesanais do município e da região. 

A Arte e Fatos deseja ao querido empresário e amigo Ramom Calixto, todo sucesso neste novo empreendimento. Vale a pena a visita para conferir as delicias mineiras! Irresistível!!!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

- TEATRO -

Clique na imagem para ampliar


COMPAREÇAM!!!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

- Reflexão -

“Há tanta necessidade de nutrir a esperança. A esperança que dá um olhar novo, capaz de descobrir e ver o bem.”

- Papa Francisco -

domingo, 2 de julho de 2017

NOITE CATÓLICA BENEFICENTE - EXPOMONTES 2017

Clique na imagem para ampliar

Noite de Shows Católicos na Expomontes 2017, em homenagem aos 300 anos da aparição da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Com a renda destinada ao tratamento de saúde dos pequenos Lukas Costa e Arthur Emannuel e para as obras de evangelização da Associação Bom Pastor de Montes Claros.

Dia 04 de Julho - Terça-feira 
Local: Parque de Exposições João Alencar Athayde
Ingressos antecipados : R$12,00
Ingressos na portaria : R$15,00
Vendas: Livrarias Católicas, Secretarias das paróquias, Grupos de orações/RCC, Drogaria Minas Brasil e no escritório da Associação Bom Pastor.


AJUDEM, COMPAREÇAM, PRESTIGIEM!!!

sábado, 1 de julho de 2017

- Reflexão -

"Que toda pessoa que não nos quer bem encontre a paz, o amor e a alegria de viver, e assim, repleta de felicidade, não encontre mais tempo e nem vontade de nos fazer e querer o mal."

MUITO, MUITO AMOR PARA VOCÊ.

| TRANSLATE THIS PAGE |